domingo, 27 de janeiro de 2013

Resenha - Quando o Amor Transpõe o Oceano.

Título Original: Love Overseas.
Autor: Winifred Ethel Netto
Editora: Cultural LTDA

Lançamento: 1997
Número de páginas: 190














   Este livro é uma autobiografia de Winifred, onde ela conta a sua vida na ilha de Santa Helena. Neste livro ela transmite a mensagem de amor à família, amor a Deus e consequentemente amor ao lar e à pátria e que a verdadeira alegria vem destas coisas.
  
  Confesso que no início do livro pensei que não seria 'grande coisa' mas ao chegar no final pude engolir as minhas precipitadas palavras negativas. 
  ''Quando o Amor Transpõe o Oceano'' não é um livro de romance 'bobo', aqueles de adolescente sem 'pé' e 'cabeça'. Ela é uma história real e com os 'pés' bem firmados ao chão. E que desde já indico para pessoas que gostam de ''literatura madura''.

  Winifred e Odwaldo, os protagonistas da história, é um casal que desde o início do relacionamento enfrentam seus altos e baixos, mas que sempre souberam valorizar a família e o casamento, e a lutar pelo bem de ambos independente da situação. Eles conseguiram obter sucesso e isso, sem perder espírito jovem e aventureiro que muitas vezes era o que os mantinham unidos.

Fiquei impressionada com a quantidade de filhos que ambos tiveram e também sobre o exemplo que deram quanto a manter os votos de casamento até o fim da vida, o que hoje é muito difícil de se encontrar.

 Lendo esse livro me senti como se tivesse conversando com meus avós, ou com outra pessoa mais experiente. Atividade na qual eu sempre dei muito valor, claro.
 Amo conversar com pessoas mais velhas e ouvir todas as histórias que elas tem a contar, e realmente acho que foi isso que me fez gostar desse livro me motivando a ler até o fim.

Esse, sem dúvida, é um livro que eu leria novamente. Com uma linguagem simples, o fim dele me fez sentir no coração um sentimento muito gostoso, como aquele que temos ao ouvir uma boa história. Senti-me como se tivesse aprendido uma nova lição: A importância de Deus, família e, acrescentando também, o casamento. 

 Eles nunca desistiram de seus votos! Apresar de todas as diversidades e problemas financeiros, que é o que sempre atrapalha um bom convívio, eles permaneceram juntos e persistentes até o fim. 
 Quero encerrar com um trecho que li em outro livro, mas que acredito encaixar bem agora:

" Agarrem-se! Se outros barcos surgirem com belas cores e promessas maravilhosas, não deixem este barco para ir a praia nem passem para outro barco; continuem a bordo. (...) o barco é bom e os oficiais também são bons e tudo irá bem conosco se permanecermos a bordo"                                                                                            - Lorenzo Snow.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sem Voz



Esse 'negro' não representa a raça negra em si, mas sim o ser humano. Ora, se estamos 'libertos' da visão preconceituosa então não olharemos para raça e sim para o ser. Na obra eu não tiro a voz do 'negro', mas sim a do homem.

Esse 'negro' é o seu preconceito! É como você, preconceituoso, o vê: ''Sem voz''!
Esse 'negro' é todos os cidadãos que perderam a voz, ou que talvez nunca a tiveram diante do seu governo.
Esse 'negro' representa a imagem do homem e da mulher que se fecharam para si e o mundo.

Esse 'negro' representa as crianças que já sofreram, ou que sofrem abuso sexual. E também aos idosos que sofrem maus tratos. Ambos, infelizes, incapazes e com medo, se fecharam a si mesmos quase explodindo de dor com tantos sentimentos ruins que ganharam nessas más experiências.

Esse 'negro' é o bicho homem que tem algo preso, algo que lhe foi proibido de sair em forma de palavras. É aquele 'coitado' que está sendo ameaçado. 
Esse 'negro' guarda um segredo antigo, e que talvez morra sem que ninguém saiba. 

Esse 'negro' está a tempos lutando contra o lixo que se acumulou em seu coração, e que não quer sair.
Esse 'negro' tem sentimentos e verdades que não lhe é permitido expressar. 
Esse 'negro' guarda as suas palavras, talvez as guarda em troca da sua vida, enquanto se agoniza completamente sozinho. 

Esse 'negro' sou eu e você. É simplesmente o que você vê.

"Sem Voz".



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Sem Título - Este é o Título da postagem.




Oi gente, já são 3:24 da madrugada e eu ainda não dormi. Fazer o que, não estou conseguindo!

Topei uma viajem de última hora para o Sul e nunca arrumei uma mala tão rápido! (risos) Aposto que vocês estão se perguntando a finalidade para está postagem, e eu respondo: Nenhuma! Ainda estou olhando para "Título da Postagem" e pensando o que é que eu vou colocar ali?

Bom, o bom é que já estou justificando a minha ausência por aproximadamente 40 dias: Ficarei no Sul e sem internet.

Se isso é uma coisa ruim? De forma alguma, vou tirar férias! Ver se esfrio a cabeça um pouco, ando estudando de mais. (mais risos).

Pois é, tenho que acordar cedo e estou aqui marcando bobeira lendo alguns blogs. E achei blogs bacanas em! Um que indico, que realmente gostei muito, é o ''Café Quente Com Sherlock''. Podem ler, quase fiquei horas lendo. Em seguida vem o "Lyu Somah", Criativa Transgressão, e etc.

Enfim gente, acho melhor dormir pois tenho que acordar ás 6:30 e, como podem ver, já são 3:33 e eu aqui toda descabelada na frente do pc e sem dormir. - Descabelada? Que novidade! - Se vocês me vissem pessoalmente se assustariam, vivo descabelada. haha

Brincadeira, não ando tão desarrumada assim. Só não sou do tipo "vaidosa ao extremo".


Alguns dizem para eu me arrumar mais, coisas do tipo: "Por que não passa maquiagem", "Penteie o cabelo com mais frequência", "Por que você não faz chapinha?", "Pare com essas roupas rasgadas", e isso e aquilo. Gente, se arrumar é muito legal, mas eu gosto de ser eu, natural! Não uso maquiagem no dia-a-dia, gosto de roupas largas e rasgadas, não me sinto muito bem de vestido e saltinho (ainda mais no meio de um monte de gente). Mas e daí? Eu sou feliz e tenho bastante cuidado com minha higiene. Já basta, né?

Por favor, não se atrevam a chamar o esquadrão da moda para mim.(risos)

Eu ainda melhorei bastante. Minha família costuma sentar na sala e tirar um sarro das minhas roupas antigas e algumas atuais. Acredite, sou famosa por misturar calça boca de sino com vestido; jeans rasgados(eu amo); roupas largas; Enfim! Sabe como eu escolho a minha roupa? É de modo bem prático: Joga pro alto e pega uma peça. Pega uma de cima, outra de baixo e pronto!

Mas é claro que tem certos eventos nos quais eu sou obrigada a me adaptar a roupas mais 'normais' como diz o 'povo'. Eu realmente não acho que alguém possa ditar o que é normal ou não, tudo depende de um ponto e um ângulo. Mas...

Que legal, eu aqui falando da minha higiene pessoal, das minhas roupas, da viajem que fui inventar de última hora que fui inventar de fazer, do meu cabelo cumprido e despenteado (risos). Quando na verdade era para eu estar dormindo. Mas gente, entendam! Meu cabelo é ondulado, se eu o pentear vira uma, sei lá, uma casa! Fica lambido na raiz e todo pra cima em baixo e etc.

Enfim, não tenho nada pra fazer. Estou falando asneiras (ou começando), acho que isso é efeito do sono. Se é sua primeira vez aqui no blog POR FAVOR DESCONSIDERE ESTA POSTAGEM, vá em "Rabiscos", "Poemas&Poesias", "Artigos", sei lá! Qualquer outra página, postagem, texto ou foto que esteja neste blog. Porque já que a primeira impressão é a que fica, quero que você tenha uma impressão no mínimo razoável. haha.

Após fazer tudo isso eu dou a permissão de ler esta postagem no qual o título deveria ser "Estragando tudo em 2 passos" blá, blá, blá... Olha eu falando mais asneira. Enfim, boa noite galera! Retorno daqui a aproximadamente 1 mês e com certeza com novidades e mais postagens. (e que essa seja esquecida)


Ah, claro! Uma postagem sem foto não dá. Aqui:




Ué, mas por que um olho? - Porque eu gosto de olho e já que essa postagem está nada 'haver' então... Olho! 

Pronto, fiquei procurando uma foto e agora já são 4:12. Aposto R$10,00 que eu não acordo, deixem a conta do banco aqui no comentário. ;)


Agora sim: BjOs,

Bianca Banfi.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 5 de janeiro de 2013

Resenha "Retalhos" - Craig Thompson


Título Original: Blankets
Autor: Craig Thompson
Editora: Companhia das Letras
Lançamento: 2009
Número de páginas: 592







   Retalhos foi um livro que marcou os meus 14 anos na passagem de 2009 para 2010 (quando recém lançaram o livro). Eu havia feito uma troca de livros com uma colega de classe e acredite, li quase 600 páginas em menos de 2 dias. O que não foi nenhum pouco difícil, a história é envolvente e o livro é muito bem ilustrado! 


   O livro narra os principais acontecimentos da vida de um rapaz chamado Craig (o próprio autor) de uma forma profunda. Creio que Craig conseguiu passar isso ao leitor justamente por serem as suas próprias experiência (óbvio,rs).

 No livro ele comenta sobre o seu relacionamento com seu irmão mais novo e como esse relacionamento se esfriou quando eles cresceram. Ele também comenta sobre os castigos de seu pai, e o relacionamento rígido que seus pais mantinham com ele.

  Craig é um garoto que tem muito temor a Deus e é bastante reprimido pela família, escola e pastor a se expressar através de seus desenhos até que em um acampamento ela encontra a protagonista principal dessa história, Raina

  Raina é uma garota vivaz, de alma poética e impulsiva, bem diferente de Craig. Mas, apesar de tudo, ela foi a chave principal para o amadurecimento de Craig que desde então muda completamente a sua maneira de enxergar Deus e a vida.


   Não pense que é só uma história boba de romance como muitas outras graphic novel são, ela é real! E consegue envolver a todos os públicos.


  Retalhos foi vencedor de três prêmios Harvey (melhor artista, melhor graphic noveloriginal e melhor cartunista), dois prêmios Eisner (melhor graphic novel e melhor escritor/artista), e, em 2005, do prêmio da crítica da Associação Francesa de Críticos e Jornalistas de Quadrinhos.

Comentário: "Ao contar esta história das pequenas brutalidades que os pais infligem a seus filhos e os irmãos uns aos outros, Thompson descreve a agonia e o êxtase da obsessão (por Deus, por um amor) e não teme denunciar os caminhos pelos quais a obsessão consome a si mesmo e evapora-se." - The New York Times Review of Books




Espero que tenham gostado. E desde já indico o livro, vale a pena!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Processo de Criação.


Caricatura (cor do cabelo errada).




Criação de Personagem







Criação de Personagem.









Releitura Humana Modificada.









Releitura Humana









Releitura Humana Modificada.









Releitura Modificada.

















Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nova Rede Social Focada para Leitores.


   Antes de tudo, quero desejar um feliz 2013 para todos já que não atualizei o blog na virada. Conversando com uma colega sobre redes sociais, acabou por ela me indicando uma que eu realmente acho que vale a pena compartilhar aqui com vocês. 

   Foi criada uma rede social focada para leitores e escritores que desejam compartilhar suas experiências na literatura. É claro que existem várias outras, mas eu me simpatizei mais com a Skoob, que é uma rede brasileira.

  O termo Skoob significa Books porém ao contrário, um nome muito interessante para uma rede social onde o foco são os livros. Para mexer nesta rede é necessário fazer um cadastro simples, como em toda rede social.

  Após você criar seu perfil, você adquire uma estante virtual, e é ai que você passa a ter um controle mais amplo do que você já leu, e do que ainda pretende ler. Também serve para você ficar ligado em todas as novidades dentro da literatura (e também para compra através de links confiáveis deixados nos livros).

Sem mais demora, deixarei um vídeo explicando melhores detalhes e também o link: http://www.skoob.com.br/  







Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...